Modernidade e Fusão em Portugal

4 dias

Este programa convida-o a conhecer a Modernidade e Fusão em Portugal. São 4 dias de viagem, Clique em Ver Percurso para assistir ao passeio.

Percurso do Passeio

  • DIA 1: LISBOA design (6ª feira)

    Lisboa é uma das mais fascinantes cidades da Europa! Com céu azul quase todo o ano e um Inverno ameno, Lisboa oferece empolgantes panoramas da cidade e do rio, um ambiente pitoresco onde eléctricos antigos nos levam das estreitas ruelas empedradas até aos excelentes novos hotéis nas largas avenidas, oportunidades de compras fabulosas de griffe e uma vida nocturna fantástica. O antigo funde-se com a sofisticação do século XXI.

    Alfama e o Castelo proporcionam-lhe uma viagem histórica aos tempos árabes e medievais. Na zona do Chiado, Bairro Alto e Príncipe Real, poderá encontrar alguns dos mais modernos restaurantes e bares de Lisboa. Durante o dia, as ruas enchem-se de multidões animadas a passear pelos museus, pelas lojas, pelas galerias de arte, pelos cafés ou pelas mercearias que vendem produtos gourmet.

    Da Baixa até à Praça do Marquês de Pombal, há teatros, estações de comboio, esplanadas e grandes alamedas onde passear. Em Belém, situa-se o majestoso Mosteiro dos Jerónimos, a famosa Torre de Belém, o Centro Cultural e os muitos museus e jardins que os rodeiam. É imperativo provar os deliciosos Pastéis de Belém!

     

    Visita à Colecção Berardo no CCB.

     

    Inaugurado no Centro Cultural de Belém em Junho de 2007 e vizinho do rio Tejo, expõe algumas das mais importantes peças da Colecção Berardo de arte moderna e contemporânea do comendador Joe Berardo, composta por um total de 862 obras. Rivalizando em qualidade e importância com as melhores colecções privadas mundiais, o Museu Berardo está organizado em sete núcleos – Autonomia, Poder da Cor, Figura Reinventada, Minimalismos, Popl & C.a, Re-Take, Surrealismo e Mais Além – que abrangem os principais movimentos artísticos do século XX. Estão representados nomes consagrados das artes, como Picasso, Bacon ou Andy Warhol, bem como artistas portugueses, nomeadamente Paula Rego, Vieira da Silva ou Pedro Cabrita Reis.

     

    Visita do Santos Design District.

     

    Santos Design District é uma iniciativa promovida pela SDD – Associação Empresarial do Bairro de Santos, fundada por um conjunto de importantes agentes económicos da zona, entre os quais as mais importantes lojas de design de Lisboa que, em Dezembro de 2006, uniram esforços para promover a continuada requalificação e dinamização da zona.

    Em conjunto com as autoridades e parceiros estratégicos, esta associação promove a melhoria e reconversão dos espaços públicos, a dinamização cultural, a criação de infraestruturas para o lazer e diversão, com o propósito de tornar Santos um destino cada vez mais interessante e apelativo em Lisboa.

     

    A partir das 20h30: sugestão de jantar no restaurante ALMA.

     

    Lisboa by night: sugestão de visita à Lx Factory.

     

  • DIA 2: LISBOA vintage e multicultural (sábado)

    Visita a Alfama e ao Martim Moniz.

     

    Visitar Alfama é visitar a arquitectura, os sons e os odores da Lisboa antiga. Este é um dos bairros mais típicos de Lisboa. Nas suas estreitas e sinuosas ruas encontrará o tesouro escondido de Alfama e nas suas íngremes escadas poderá respirar a alma de Lisboa. Em Alfama, ainda é possível ver vestígios das ocupações Romana e Árabe, duas das civilizações mais dominantes no passado de Lisboa.

    As ruas estreitas, resultado da cultura Muçulmana, guiam-se por leis individualistas em que os espaços públicos não são importantes. Estas ruas são uma marca do Corão, onde pouco valor é dado às fachadas em detrimento do interior das casas, que é muito mais valorizado. Alfama foi em tempos lar de delinquentes, desafortunados ou ingratos e, devido à sua proximidade com o mar, foi também casa de muitos marinheiros. Reconstruída pela população local depois do terramoto de 1755, Alfama correu o risco de ser demolida, o que felizmente não aconteceu uma vez que esta zona da cidade foi considerada um livro de história viva, onde o passado se mistura com o presente.

    Com origem na Idade Média, século XIII, a Feira da Ladra é o mais antigo mercado de Lisboa que ainda tem lugar nos dias de hoje.  Situada no Campo de Santa Clara desde 1882, a Feira percorreu anteriormente muitos outros locais históricos da cidade. Todas as terças feiras e sábados, do nascer ao pôr-do-sol, por tendas, bancas ou mesmo por panos espalhados no chão, a Feira da Ladra expõe os seus produtos, sobretudo velharias e material usado. Livros, roupas, loiças, material de escritório, moedas, discos, cd’s, calçado, fotografias, móveis e mais o que a imaginação consiga conceber, tudo encontra na Feira da ladra e a preços reduzidos, num dos bairros históricos da cidade de Lisboa.

    O Martim Moniz é um ponto de encontro de várias raças, de várias nacionalidades e de várias culturas sendo simultaneamente um local que mantém as suas antigas tradições populares, como se pode confirmar pela existência de várias casas de fado, bares e tabernas, e colectividades culturais e desportivas, já para não falar de todos os estabelecimentos comerciais de vários pontos do mundo.

     

    Visita ao mercado biológico do Príncipe Real.

     

    Todos os sábados, o Jardim do Príncipe Real recebe um mercado biológico que traz aos lisboetas uma imensa variedade de produtos hortícolas e outros. A iniciativa resulta de uma colaboração entre a Câmara Municipal de Lisboa e a Agrobio. Para além das habituais frutas e hortaliças frescas, aqui encontra cereais, azeite, pão, vinho, etc., produzidos de acordo com os critérios da agricultura biológica.

     

    A partir das 12h30: sugestão de almoço no restaurante FLORES, no Lg. Camões.

     

    Situado no piso térreo de um dos mais charmosos e cosmopolitas hotéis da cidade, o Bairro Alto Hotel, inaugurado em Outubro de 2005, o restaurante FLORES propõe uma cozinha de cariz contemporâneo e de fusão sob a alçada do chefe Vasco Lello. A ementa varia sazonalmente, privilegiando os produtos mais frescos do mercado, disponíveis em cada estação.

     

    Visita à loja “A Vida Portuguesa” e passeio no Chiado.

     

    A vontade de valorizar a qualidade da produção nacional foi o mote criar este espaço de venda de produtos tipicamente portugueses: A VIDA PORTUGUESA . Desde louças, livros até brinquedos, tudo é feito com o saber bem português.

     

    Sugestão: esplanadas S. Pedro de Alcântara e Noobai.

     

    Localizado no Bairro Alto no cimo do elevador da Glória, o renovado miradouro de S. Pedro de Alcântara tem agora uma esplanada à altura. O quiosque de ferro verde em estilo antigo tem as mesas e cadeiras a condizer. O Português café, tal como o nome indica, aposta nos sabores portugueses: pastéis de nata, queijadas de Sintra, bolas de Berlim e pastéis de bacalhau. E o que se bebe aqui? Licor Beirão, ginjinha e amêndoa amarga. O local ideal para um fim de tarde em Lisboa a saborear um bom café e um pastel de nata, com uma das melhores paisagens da cidade.

    No Noobai, a vista sobre o rio, o porto de Lisboa e a Baixa Pombalina não podia ser melhor.

    Logo ao lado, num plano inferior, está uma acolhedora e moderna esplanada. É num dos mais concorridos miradouros de Lisboa, o tão conhecido Adamastor, que se situa a esplanada NOOBAI (que significa em crioulo “nós vamos”). Este bar conta com uma deslumbrante esplanada sobre o rio e uma vista panorâmica de cortar a respiração e é indicado para desfrutar de um A partir das 12h30: sugestão de almoço em tranquilo, longe confusão da cidade, ou tomar um aperitivo ao fim da tarde, com vista para o Tejo e ao som de Dj`s convidados. O interior conjuga tons quentes com o ar vivido de mobiliário antigo, num ambiente que se pretende eclético. Serve refeições ligeiras, sopas frias, saladas e sandes variadas, viajando entre os sabores mediterrânicos e sul-americanos. Sempre acompanhadas de chás gelados, batidos ou sumos naturais.

     

    A partir das 20h30: sugestão de jantar no restaurante CASA DA MORNA, em Alcântara.

     

    Espaço inaugurado em Junho de 2004 (que conta entre os seus sócios com Tito Paris), a CASA DA MORNA convida a que nos deixemos levar pelo ambiente caloroso e pelos irresistíveis paladares de Cabo Verde. Neste espaço acolhedor e envolvente pode saborear a gastronomia típica cabo-verdiana enquanto escuta os sons de África.

     

    Lisboa by night: sugestão de visita ao Bairro Alto (casa de fados) e ao B´Leza.

     

    O Bairro Alto é um dos bairros mais paradigmáticos e atraentes para viver a cidade. Típico e popular, o Bairro Alto possui imensos rasgos de modernidade, com lojas de roupa e de design e bares, muitos bares. O encontro de pessoas, num ambiente ecléctico e multicultural, é uma das boas razões para passear pelo bairro. Calcorreá-lo, descobrir todas as ruas, as ruelas e os becos, é imprescindível. Nele pontuam bons restaurantes, lado a lado com livrarias intimistas; há casas de chá emparelhadas com lojas de design e de roupa, de alguns dos mais conceituados artistas portugueses.

    É um bairro apaixonante, cheio de atracções, combinando arrojo e sofisticação com tradição e antiguidade. Passear no Bairro Alto é um acto irrepetível em qualquer outro ponto da cidade. O fado, a canção típica lisboeta que amiúde evoca a palavra “saudade”, é uma parte importante do charme deste bairro. A verdadeira alma lisboeta reside profunda e verdadeiramente no fado. Amor, destino, tristeza e nostalgia… Sentimentos sussurrados numa forte, mas gentil, voz que nunca poderá ser explicada, apenas sentida.

     

    Se desejar, a TravelTailors poderá sugerir-lhe uma casa de fados, para ouvir ao vivo esta belíssima canção, Património da Humanidade.( O fado foi declarado Património Imaterial da Humanidade em 2011.)

     

    O B.LEZA é um clube nocturno luso-africano, em Lisboa, ligado sobretudo à cultura e à comunidade de Cabo Verde. Espaço de danças africanas e de música ao vivo, sempre aberto a outros estilos, mas impera os ritmos da música africana como Kizomba e Coladera. O seu nome é uma homenagem a um dos grandes vultos da cultura e da música cabo-verdiana, Francisco Xavier da Cruz, conhecido por B.Leza.

     

    Alojamento no hotel da categoria seleccionada.

  • DIA 3: LISBOA pós-moderna (domingo)

    Sugestão: passeio de bicicleta no Parque das Nações.

     

    Esta é a mais recente zona nobre de Lisboa. O espaço em tempos ocupado pela ‘Expo 98’ não foi deixado ao abandono e é hoje conhecido como Parque das Nações. Frequentado tanto de dia como de noite, reúne inúmeras atracções: pode optar por um passeio na promenade junto ao rio ou apenas apreciar a Ponte Vasco da Gama sentado à beira-rio; visitar alguns dos pavilhões que se mantiveram abertos, como o Oceanário, o Pavilhão da Realidade Virtual, o Pavilhão do Conhecimento; ver concertos ao vivo no Pavilhão Atlântico; andar de teleférico; passear de bicicleta; atravessar a estrada e fazer compras no Centro Comercial Vasco da Gama; deliciar-se com uma refeição especial em alguns dos melhores restaurantes da cidade; ou apenas tomar uma bebida num dos muitos bares existentes na zona! Como pode ver, existem opções para todos.

     

    A partir das 20h30: sugestão de jantar no restaurante BICA DO SAPATO.

     

    O BICA DO SAPATO tem uma indiscutível aura de glamour e é citado em guias internacionais. John Malkovich e Catherine Deneuve são sócios da casa, com Fernando Fernandes e José Miranda. Situado num dos antigos armazéns junto a Santa Apolónia, dispõe de um espaço amplo, soberbamente decorado, com vistas largas para o rio e uma esplanada de sonho. Compreende diferentes espaços e tipos de cozinha variados.

     

    Visita à Fábrica do Braço de Prata e saída ao Lux. 

    Corridas do Bairro Alto, a Ler Devagar e a Eterno Retorno juntaram forças e partiram rumo a Braço de Prata para se alojarem na antiga fábrica da zona. Antes um local onde de fabricava material de guerra; agora aqui, discutem-se ideias, fabricam-se conceitos e cria-se arte. Várias salas, diversas artes, um sem fim de propostas encerradas no mesmo espaço. Cada porta esconde um segredo. Existem quatro salas de galeria. Uma livraria polvilhada de exposições, uma livraria convencional que surge na sequência da famosa livraria Ler Devagar, conhecida também pela sua especialização na arte do cinema, três salas que serão lojas, uma sala onde a sétima arte ganha vida e uma esplanada.

    Um espaço moderno com uma decoração minimalista mas uma atmosfera agradável que vai convidando o visitante a ficar e ir ficando. Inadvertidamente, torna-se habitué… Kafka, Nietzche, Arendt, Deleuze, Virginia Wool, Turing, Artaud, Tcekov, Visconti, Marguerite Duras e Beauvoir. A memória de todos estes vultos passeia-se nos corredores e cada um delas apropria-se de uma das onze salas.

     

    Com uma localização excepcional em frente ao Tejo, o Lux é o bar/discoteca lisboeta que goza de maior reputação nacional e internacional. Ocupa um mega-espaço que se estende por três pisos: discoteca no rés-do-chão, bar no primeiro andar, com varanda sobre o rio, e terraço no topo, com vista sobre a cidade e o Tejo.

     

    Alojamento no hotel da categoria seleccionada.

     

  • DIA 4: LISBOA-PORTO

    08h00 – Viagem para o Porto.

     

    11h30 – Visita à Fundação de Serralves.

     

    A Fundação de Serralves é uma instituição cultural de âmbito europeu ao serviço da comunidade nacional, que tem como missão sensibilizar o público para a arte contemporânea e o ambiente, através do Museu de Arte Contemporânea como centro pluridisciplinar, do Parque como património natural vocacionado para a educação e animação ambientais e do Auditório como centro de reflexão e debate sobre a sociedade contemporânea.

     

    A partir das 12h30: sugestão de almoço no restaurante BUHLE.

     

    Um restaurante sofisticado, com o mar no horizonte. O novo restaurante da invicta, com uma arquitectura minimalista de linhas rectas, é um espaço confortável assinado por Paulo Lobo. O chef Rodrigo Garrett apresenta-nos uma cozinha inovadora de fusão de sabores europeus e asiáticos neste BUHLE.

     

    15h30 – Café no Majestic e passeio pela Rua de Santa Catarina.

     

    O café Majestic é um dos sítios mais emblemáticos da cidade do Porto. O espaço, que está aberto desde 1921 era conhecido pelas suas tertúlias e frequentado por muitos famosos artistas da época. Ainda hoje se realizam aí muitos eventos a nível cultural e o local tem sido palco de inúmeras cenas de séries ou filmes. O edifício onde se encontra foi fundado em 1916 e constitui um dos melhores exemplares de Arte Nova na cidade.

    A Rua de Santa Catarina é a artéria mais comercial da Baixa do Porto, estando grande parte dela hoje vedada ao trânsito automóvel e reservada apenas a peões.

     

    16h30 – Visita à livraria Lello.

     

    Considerado um ex libris do Porto, a Livraria Lello e Irmão foi eleita a terceira mais bela do mundo. O actual edifício em que se encontra instalada foi inaugurado em 1906 e foi construído pelo engenheiro Francisco Xavier Esteves. Distingue-se pela sua belíssima fachada Arte Nova, com apontamentos neogóticos. No interior, para além dos livros, considerados verdadeiras preciosidades, pode admirar-se um ambiente único, onde sobressai a impressionante escadaria para o piso superior mas também as decorações em gesso pintado, a imitar madeira, e um belo vitral no tecto.

     

    17h30 – Visita à Casa da Música.

     

    Casa da Música  é a principal sala de concertos do Porto, em Portugal. Foi projectada pelo arquitecto holandês Rem Koolhaas, como parte do evento Porto Capital Europeia da Cultura em 2001, no entanto, a construção só ficou concluída em 2005, transformando-se imediatamente num ícone da cidade. A Casa da Música possui dois auditórios principais, embora outras áreas do edifício possam ser adaptadas para concertos ou espectáculos (oficinas, actividades educacionais, etc.).

     

    19h00 – Bebida na Esplanada Deck Foz.

     

    Inaugurado no Verão de 2011, o bar-esplanada Deck Foz está localizado na Foz do Douro, junto ao Passeio Alegre, em frente ao Castelo de São João da Foz, no molhe reconstruído em 2008. Como o nome sugere, o espaço apresenta uma esplanada/deck de madeira sobre o areal, com vista soberba sobre o rio e o mar, esplanada coberta e sala interior, e ainda com uma galeria dentro do novo molhe. Este último espaço tem 700 m2 e um túnel de 400m até ao farol. Tem uma capacidade para 300 a 400 pessoas sentadas. Para estar e deixar-se ficar há sofás brancos e espreguiçadeiras, criando um cenário que se integra e funde perfeitamente com a paisagem envolvente. Para além de funcionar como bar e esplanada, é também restaurante.

     

    A partir das 20h30: sugestão de jantar emes. Pela noite dentro há música seleccionada por DJ`s convidados.

    A partir das 20h30: sugestão de jantar no restaurante SHIS.

     

    A recomendação da TravelTailors fica situada literalmente sobre o mar, na bonita praia do Ourigo, na cosmopolita zona da Foz. A cozinha, variada e criativa, abarca desde sushi até especialidades italianas, embora predominando, no essencial, o cariz mediterrânico. O espaço é sabiamente sofisticado, integrando-se plenamente na paisagem, com grandes janelas rasgadas sobre o mar. A esplanada permite tirar ainda maior partido da soberba localização, bem como o bar que funcionar no exterior.

     

    Concerto ou teatro e saída na zona das Galerias de Paris. 

     

    Há qualquer coisa viva quando a noite cai no Porto. Habituada a divertir-se por pólos, nunca a cidade viu tanta articulação entre a oferta. Os portuenses andam orgulhosos – recuperaram a noite da cidade. Descemos até ao eixo dos Clérigos, o dínamo maior da reanimada noite do Porto. Na Rua da Galeria de Paris, a mais badalada, já há vários bares. A Casa do Livro é um deles. Na rua paralela, a Cândido dos Reis, mora o Plano B desde 2006. Moram também outros bares (há planos para pelo menos mais um) e até lojas, como a Mezzanine ou a Take Me.

     

    Alojamento no hotel da categoria seleccionada.

     

  • Dia 5: PORTO-CIDADE DE DESTINO

    Transfer para o aeroporto do Porto.

    Viagem até à cidade de destino.