Viana do Castelo

“Entre sombras misteriosas,

Em rompendo ao longe estrelas.

Trocaremos nossas rosas

Para depois esquecê-las.

Se o meu sangue não me engana,

Como engana a fantasia.

Havemos de ir a Viana,

Ó meu amor de algum dia.”

 

Amália Rodrigues

 

Uma viagem ao passado, numa cidade moderna, com sabor a mar, a tradição, festas, romarias, boa gastronomia, belas paisagens, pessoas hospitaleiras. Vale a pena conhecer uma das cidades mais bonitas de Portugal.

Viana do Castelo, situa-se entre a foz do Rio Lima e o oceano atlântico, sob o olhar do monte de Santa Luzia, conferindo-lhe uma paisagem encantadora.

MOSTRAR MAIS ↓

No ano 1258,o nome de Viana, aparece pela primeira vez no foral, concedido pelo quinto rei de Portugal, D. Afonso III, fazendo este ano 750 anos. Através dos vestígios encontrados, supõe-se que este lugar tenha sido habitado desde a pré-história.

Durante a época dos descobrimentos, do porto desta vila marinheira saíram muitas embarcações. Regressavam cheias de tesouros que iam enriquecendo a população.

No sec.XVI e com a riqueza acumulada, foram construídas casas senhoriais e muitos edifícios nobres, que actualmente, tornam Viana numa espécie de museu vivo e habitado.

Viana do Castelo, tem aproximadamente 40 000 habitantes, ocupa uma área de 314 km2 e tem uma costa de 24km. É composto por 9 concelhos: Valença,  Monção,  Ponte de Lima,  Caminha,  Ponte da Barca,  Arcos de Valdevez,  Paredes de Coura,  Vila Nova de Cerveira e  Melgaço.

O que fazer

O centro histórico, é um dos mais bem conservados de todo o país, com casas manuelinas, palácios, igrejas, largos e praças pitorescas, sendo um prazer percorrer as suas ruas estreitas e vielas, que estão apenas reservadas a peões.

A praça da república, continua a ser o centro da vida cívica e comercial da cidade, onde partem as principais artérias do centro histórico. No centro da praça encontramos o chafariz quinhentista, um ponto de encontro de há muitas gerações.

Sente-se a vida nesta praça, pois para os habitantes da cidade basta percorre-la ou apenas ir tomar um café, à conhecida “Caravela” para encontrar alguém. A praça é sem dúvida “o ponto de encontro” para o reencontrar diário dos amigos e manter as novidades em dia. Para o turista, que ali vai pela primeira vez, sente essa atmosfera de cumplicidade entre os vianenses, podendo sentar-se no chafariz, e ali ficar a absorver um pouco da vida daquela praça.

Estando na praça, podemos também apreciar os antigos Paços do Concelho, edifício do sec. XVI , inteiramente construído em granito, o edifício da Misericórdia, de arquitectura renascentista   e  a sua Igreja. Todos considerados Monumentos Nacionais desde 1910.

Depois de percorrer a cidade a pé, e passar por muitos séculos de história, existe uma paragem obrigatória – a subida ao Monte de Santa Luzia.

Podemos fazê-lo de três formas: de carro, a pé ou de elevador. A pé espera-o uma enorme escadaria que parte próximo da estação, aconselhada para os mais desportistas. Para os mais preguiçosos o carro é a opção, mas a mais divertida e diferente é subir pelo elevador da Basílica, construído em 1923. É um funicular de duas cabines que percorre 600 m de verdejante colina que aos poucos vai desvendando a paisagem.

No cimo do monte encontramos o Templo de Santa Luzia, que é o Santuário consagrado ao Sagrado Coração de Jesus, cuja construção se iniciou em 1903. Esta basílica inspira-se no Sacré Coeur de Montmartre – Paris.

Daqui pode contemplar um panorama de rara beleza, a vista sobre a cidade, o rio e o oceano. Avista-se também a “velhinha” ponte construída em 1878 sob a direcção de Eiffel.

Para ter uma perspectiva ainda melhor, terá de subir a escada de caracol que dá acesso ao terraço do zimbório, é apertado o caminho até lá, mas vale a pena, quando nos deslumbramos com a visão alcançada daquele ponto.

No monte, pode também visitar a citânia, que é um dos mais conhecidos e emblemáticos povoados da Idade do Ferro do Noroeste, sendo conhecidas as suas ruínas desde o século XVII.

Para terminar uma tarde em pleno e gulosa, nada como ir à pastelaria Zé Natário ou à Manuel Natário que ficam ambas no centro histórico. Delicie-se com as famosas bolas de berlim e com tantas especialidades de deixar água na boca, como os pasteis de nata; bolo folhado; bolo Inglês; biscoitos de Viana; meias-Luas; torta de viana; manjericos de viana; sidónios; raivinhas, fidalguinhos entre outros. Uma tentação!

Festas e Romarias

Durante a terceira semana de Agosto, entre 18 e 20, Viana é palco das magníficas Festas de nossa Senhora d´Agonia, onde a tradição atinge o seu expoente máximo.

No dia 20 é feriado em Viana, é o dia da padroeira, a Senhora da Agonia. É um dia sagrado para as gentes da ribeira, a santa da sua devoção, a que tantas vezes recorrem, nos momentos difíceis da vida dura de pescadores e de homens do mar.

Na véspera, e durante todo a noite, podemos apreciar os preparativos para procissão de nossa Senhora ao Mar. Os pescadores limpam os barcos e enfeitam-nos, todas as ruas da ribeira são cuidadosamente adornadas com sal e pétalas, formando lindíssimos tapetes com motivos piscatórios, pelos seus moradores, mostrando desta forma, simples mas carinhosa, a sua devoção a nossa Senhora D´agonia. É uma noite de pura interajuda, de muita alegria e afecto, partilhada pelos moradores e todos que ali vão. São as farturas, os copos de vinho verde, as conversas cruzadas e a satisfação de manter a tradição.

São quatro dias de animação e alegria contagiante. O cortejo etnográfico, festa do traje, onde os belos trajes de noiva, lavradeira e mordoma, vestidos por formosas minhotas, ostentam o busto repleto de ouro e filigrana.

Os fogos-de-artifício, as serenatas, os arraiais, a feira do artesanato, a mordomia, os gigantones, os cabeçudos e os zés-pereiras, animam as ruas da cidade e dão as boas-vindas aos visitantes.

Todos os dias, ao meio-dia, juntam-se na praça da república, os gigantones e cabeçudos que precedem os gaiteiros e zés-pereiras no cortejo pela cidade. O som estridente, sente-se no corpo todo, e o coração vibra ao som dos tambores, que se fazem sentir cada vez mais perto e mais forte, à medida que se juntam todos à volta do chafariz, tentando ver quem toca mais alto, numa mistura de cor, improvisação, alegria e divertimento, uma forma muito interessante de elevar as artes de rua.

Nas tardes de sexta-feira, sábado e domingo, as procissões e os desfiles percorrem as ruas da cidade.

Pela noite dentro, a festa continua…  os jovens vestem com orgulho as camisas tradicionais, todos se misturam nesta grande festa, vianenses e turistas, dançam na rua ao som das concertinas e dos bombos, cantares ao desafio, fazendo com que Viana permaneça viva nas suas tradições.

A grandiosa serenata de fogo de artifício, encerra todos os anos as festas, iluminando a ponte de Eiffel de uma ponta à outra… Um espectáculo que enche a vista e apetece repetir!

Comer

 

Casa D´Armas

No centro de Viana do Castelo, uma antiga casa senhorial com mais de três séculos de história é conhecida pelos seus pratos de peixe e marisco, tendo também optimas opções de carne. Tem uma boa garrafeira.

Morada: Largo 5 de Outubro 64, 4900-326 Viana do Castelo

Contacto: (+351) 258 824 999

 

 

Pedra Alta

Mariscos de boa qualidade, a cataplana é muito apreciada.

Sala espaçosa e empregados atenciosos.

Morada: Av. Barco do Porto 878, Serreleis, 4925-598 Viana do Castelo

Contacto: (+351) 258 871 463

 

 

Tasquinha da Linda

Restaurante conhecido pela sua especialidade em peixe e marisco.

Trata-se de um armazém de pesca recuperado, no interior as paredes são de pedra, a decoração é simples com motivos marítimos. O lavagante grelhado e o polvo à galega são divinais, o peixe grelhado da costa nunca desilude.

Morada: Doca das Marés A-10, 4900-370 Viana do Castelo

Contacto:(+351) 258 847 900

 

 

Tasquinha da Praça 

Cozinha de inspiração típica portuguesa, o bacalhau, a espetada de lulas com gambas, bifes suculentos e a francesinha fazem parte da ementa deste restaurante. Refira-se que este restaurante tem dezenas de referências a cervejas internacionais.

Morada: Praça  da Liberdade, 4900-040 Viana do Castelo

Contacto:(+351) 258 823 361

 

 

O Tabernão

Casa especializada em petiscos e tapas espanholas. Tem como especialidade o Bacalhau à Gil Eanes e os Miminhos na Tábua que são uma delícia. Boa carta de vinhos.

Morada: Largo Infante D. Henrique 42, 4900-369 Viana do Castelo

Contacto:(+351) 258 832 463

 

 

Restaurante O Camelo

Restaurante de grandes dimensões. Serviço e atendimentos muito bons. Serve comida típica da região, as Papas de Sarrabulho são muito conhecidas. Os doces também são recomendados.

Morada:  Rua de Santa Marta, 119, Estrada Nacional 202, 4925-104 Viana do Castelo

Contacto:(+351) 258 839 090

 

 

Casa de Pasto Maria de Perre

Serve cozinha típica portuguesa, o Bacalhau à Minhota e o Entrecosto à Minhota fazem muito sucesso junto dos clientes deste restaurante. O Espaço, bem decorado, é acolhedor e o ambiente é rústico e pitoresco.

Morada: Rua de Viana, 118, 4900 Viana do Castelo

Contacto:(+351) 258 822 410

 

 

Restaurante O Manel 

O restaurante serve pratos regionais bem confecionados, a sala é acolhedora e o atendimento é rápido e de qualidade. Ótima localização, junto ao rio e perto do centro histórico.

Morada: Praça da Liberdade, 4900 Viana do Castelo

Contacto:(+351) 962 814 670

 

 

O Laranjeira

Em pleno centro histórico, este restaurante de cozinha tradicional serve algumas das melhores receitas da Vó Micas. É um dos estabelecimentos mais antigos da cidade.

Morada: Rua Manuel Espregueira, 24, 4900-318 Viana do Castelo

Contacto:(+351)258 822 258

 

 

Confeitaria Natário

Depois da refeição em qualquer um restaurante referido, nada melhor que comer uma bola de Berlim na Confeitaria Natário. Esta confeitaria, com mais de 70 anos de existência, já se tornou um ex-libris da cidade.

Morada: Rua Manuel Espregueira, 37, 4900-318, Viana do Castelo

Contacto: (+351) 258 822 376

Onde Ficar

Pousada de Viana do Castelo

A Pousada de Viana do Castelo está situada no alto do Monte de Santa Luzia, em Viana do Castelo. Altaneira e graciosa, domina e embeleza ainda mais a cidade de Viana do Castelo. Tem uma das vistas mais deslumbrantes de Portugal, sobre a montanha, a cidade, o rio Lima, o Oceano Atlântico e o icónico Templo de Santa Luzia que a poucas centenas de metros na encosta, lhe emoldura e enche a paisagem e a vista.

Morada: Monte de Santa Luzia, 4901-909, Viana do Castelo

Contacto: (+351) 258 800 370

 

Quinta do Fortunato

A Quinta do Fortunato está situada a poucos km de Viana do Castelo e dispõe de uma piscina exterior e de equipamento para churrasco. Algumas unidades possuem uma área de estar e/ou de refeições. Também existe uma cozinha equipada com um forno, micro-ondas, torradeira e máquina de café. Os hóspedes podem desfrutar de várias atividades nos arredores, como pesca e caminhadas.

Morada: Caminho de Nossa Senhora dos Remédios 220, 4925-209 Meixedo, Portugal

Contacto: (+351) 917 677 011

 

 

Axis Viana – Business & Spa Hotel 4*

Hotel localizado entre o Rio Lima e o monte de Santa Luzia, muito perto do centro histórico de Viana do Castelo. Dispõe de quartos modernos e confortáveis, 2 piscinas, Spa e centro empresarial.

Morada: Av. Capitão Gaspar de Castro, 4900-462 Viana do Castelo

Contacto: (+351) 258 802 000

 

 

Melo Alvim Hotel 4*

Situado em pleno centro histórico, trata-se do Solar mais antigo da cidade que foi completamente restaurado, mantendo a riqueza arquitetónica do estilo Manuelino. O hotel dispõe de 20 quartos e suites que percorrem a história da arquitetura portuguesa, cada quarto foi decorado de acordo com diversos estilos tradicionais portugueses dos Séculos XVII e XVIII.

Morada: Av. Conde Carreira 28, 4900-343 Viana do Castelo

Contacto:(+351) 258 808 200

 

 

Paço D’Anha – Turismo de Habitação 

O Paço D’Anha é uma solar bastante antigo, cujas origens se confundem com a história do país. A quinta proporciona um contacto singular com a natureza e com a produção do vinho verde branco. Situado numa propriedade bastante extensa com vista deslumbrante para a cidade de Viana do Castelo, os chalés estão alojados em edifícios rurais completamente renovados.

Morada: Av. da Estrada Real, 4935-337 Vila Nova de Anha

Contacto: (+351) 258 322 459

 

 

Quinta de Valverde – Apartamentos Turísticos 4*

Situada num dos pontos mais elevados de Viana do Castelo, com vista sobre o mar e a cidade, a Quinta Valverde está cercada por natureza.

Os quartos são bastante confortáveis e espaçosos e a piscina convida ao descanso.

Morada: Estrada de Santa Luzia, Ursulinas, 4900-514 Viana do Castelo

Contacto:(+351) 937 043 159

 

Hotel FeelViana 4*

Este hotel possui uma óptima localização junto à praia do Cabedelo. Hotel vocacionado para turismo activo e bem-estar, o FellViana Sports Center aproveita as condições naturais excecionais da cidade de Viana do Castelo (mar, rio e montanha) para um convite à prática de atividades desportivas náuticas e terrestres. Possui ótimos quartos e um exelente SPA.

Morada: Rua Brás de Abreu Soares, 222, Praia do Cabedelo, 4935-159,Viana do Castelo

Contacto:(+351) 258 330 330

 

 

Hotel Fábrica do Chocolate 4*

Hotel localizado bem no centro da cidade, com decoração, incluindo a dos quartos, inspirada no chocolate. O menu do restaurante gira em torno do chocolate e do cacau.

Morada: Rua Gontim, 70-76, 4900-474 Viana do Castelo

Contacto:(+351) 258244000

 

 

Casa Manuel Espregueira e Oliveira

Esta unidade hoteleira está instalada numa moradia do Séc. XIX restaurada. Localizado no centro da cidade, numa rua pedonal. Os quartos apresentam um estilo clássico, mas com todas as comodidades.

Morada: Rua Manuel Espregueira, 190, 4900-318 Viana do Castelo

Contacto: (+351) 258 407 336

 

Gastronomia

Para os mais gulosos, nada como deliciar-se com os sidónios; bolos de chila com amêndoa; cavacas; meias -luas; tarte de Viana; manjericos, Santas Luzias entre outras tentações. A broa de milho também é muito apreciada e deliciosa. Nos pratos de carne sugerimos os Rojões à moda do Minho, o arroz de sarrabulho, o Cabrito à Serra d´Arga e o cozido à Portuguesa. Nos pratos de peixe, o bacalhau à Viana, o arroz de polvo à moda do Minho, pescada à vianense, o arroz de lampreia e a caldeirada de peixe.

O vinho verde é o tipico da região. Tanto pode ser branco como tinto ou rosé. Muitas vezes, principalmente nas festas e romarias é bebido numa tigela.

Artesanato

Viana, é também uma terra de artesanato, desde a sua louça pintada à mão, aos lenços dos namorados, que estão carregados de sentimentos amorosos: dedicação, fidelidade, amizade…, às toalhas de linho bordadas à mão e o ouro tradicional, tais como os conhecidos brincos à rainha e os fios em filigrama.

Praias

Com 24 quilómetros de costa litoral, espalham-se  10 praias que tem vindo a ser reconhecido o seu valor patrimonial, natural e paisagóstico. Tem sido alvo de diversas intervenções de qualificação e valorização.

 

Praia da Ínsua: A praia tem uma morfologia em forma de concha resguardada por um sistema dunar, brindando este espaço com um microclima.A norte, a praia da Carrasqueira desvenda alguns dos segredos da evolução natural do litoral, aqui encontramos uma praia antiga, constituída por areias e calhaus rolados resultante das pequenas oscilações da subida e descida do mar durante o período de algumas dezenas de milhares de anos. Aqui e ao longo de todo o litoral norte, podemos encontrar antigas estruturas de pesca artesanal, as “câmboas”.

 

Praia de Afife: É uma praia com paisagens únicas onde se combinam, o azul das águas, as areias macias, a mancha dunar com cordões contínuos e bem desenvolvidos, as pequenas bacias costeiras abrigadas do vento por pequenos afloramentos rochosos de xisto ou quartzito.

Ao percorrer o extenso passadiço apreciamos uma verdadeira estrutura dunar com fauna e flora, características.

A cerca de 400 metros do mar encontramos uma mamoa. É um dos monumentos megalíticos mais importantes do Norte de Portugal; data da época do Neolítico Pleno e perdura até ao início da Idade dos Metais.

O Rio de Afife interrompe a morfologia continental dominada pela faixa de rochas graníticas e vem até à praia, formando uma zona húmida e uma pequena lagoa costeira na zona do estuário.

 

Praia da Arda: É um magnífico e extenso areal protegido por um sistema dunar, que os desportos náuticos de surf e de bodyboard colocaram no mapa das mais frequentadas praias do Norte de Portugal.

A linha de costa é predominantemente, rectilínea, de orientação NNW-SSE muito pouco recortada, constituída por um extenso areal de praias, de areia, branca e fina.

 

Praia de Paço: É uma praia muito tranquila, com uma enseada, abrigada dos ventos do norte.

A paisagem é dominada por um areal, por várias pequenas praias, por afloramentos graníticos e pelo Forte de Paçô classificado como Imóvel de Interesse Público desde 24 de Janeiro de 1967.

Sobre a duna primária a norte do Forte, encontramos um conjunto de edifícios de granito “casas do mar tradicionais” ou “aprestos de pesca”, antigos abrigos de barcos e de utensílios para a apanha do sargaço.

 

Praia do Carreço: É uma praia muito procurado pelas famílias, protegida dos ventos fortes do norte pelo promontório de Montedor e, do mar, pelos afloramentos rochosos apresenta uma grande variedade de formações geológicas.

 

Praia de Canto Marinho: encontra-se em estado selvagem e com uma infraestruturação reduzida, proporciona aos amantes de caminhadas um percurso interpretativo onde é possível observar testemunhos e memórias dos últimos 2 milhões de anos da História da Terra (período Quaternário da era Cenozoica).

Entre a serra de Santa Luzia (Nascente) e o mar (Poente), descobrimos uma paisagem marcada por uma pronunciada arriba fóssil; uma extensa plataforma de erosão marinha, com terraços, ocupados, essencialmente, pela Veiga de Carreço; lagoas vestigiais na interface entre os campos agrícolas e o sistema dunar; afloramentos rochosos com evidências de antigas colónias de ouriços-do-mar; salinas, camboas e estruturas seculares de defesa da costa, assim como a atual praia correspondente a um areal contínuo de sedimentos não consolidados, bordejado pelo cordão dunar, testemunhos que nos remetem para diferentes cotas do nível médio das águas do mar, ao longo do período Quaternário.

Complementando um património natural único, as memórias da ação humana, neste espaço, recuam até à cultura castreja destacando-se a presença de salinas, camboas e estruturas de defesa da costa, estrategicamente dispostas, que testemunham um saber ancestral de sã convivência do Homem com  Natureza. Visite este desfilar ímpar e harmonioso de praias, dunas e alcantilados baixos, ritmado pelo movimento das ondas e pelo cromatismo do azul do mar, do verde dos campos e da serra, onde o estado natural e muito pouco antropizado deste espaço territorial, explica e justifica a designação de Praia Selvagem de Canto Marinho.

 

Praia Norte: é uma praia urbana com extensas zonas pedonais, circuito de manutenção, cafés e esplanadas que convidam a uma paragem para observar o mar, a praia e os barcos que chegam ou partem de Viana do Castelo.

Esta praia é considerada como uma zona muito sensível, face à singularidade deste local, é a única praia da costa portuguesa que apresenta um padrão típico de uma praia abrigada com algas castanhas (Fucus vesiculosus, Fucus spiralis, Pelvetia canaliculata e Ascophyllum nodosum).

 

Praia do Cabedelo: é a primeira praia, a sul do Rio Lima, sendo constituída por dois espaços: uma praia com um pequeno areal do lado norte do esporão, caracterizada por ventos fortes, sendo ideal para a prática de desportos radicais e windsurf. Aqui realizam-se diversas competições de âmbito internacional. Do lado sul, do mesmo esporão temos uma segunda praia, com um extenso sistema dunar, um areal a perder de vista de areia dourada e fina e um mar transparente, onde apetece “dropar” uma onda e praticar Surf ou Kitesurf.

 

Praia do Radanho: de uma elevada beleza natural, estende-se por dois quilómetros de costa arenosa.

É uma praia ampla com sistemas dunares bem desenvolvidos e uma mata adjacente, que induzem uma grande diversidade de habitats.

A Praia do Rodanho surpreende por ter uma das dunas de maior altitude do norte de Portugal.

 

Praia de Amorosa: é a continuação do extenso areal da praia do Rodanho. É uma praia de areia fina, sistema dunar bem desenvolvido, com muitas rochas, proporcionando bonitas formas na maré baixa, onde as mais pontiagudas se misturam com as mais erudidas e arredondadas.

As poças de água que se formam com a descida da maré constituem um espaço à descoberta, um outro lado da praia. Uma observação mais atenta permitirá descobrir curiosas formas de vida, onde algas, lapas (Pattela vulgata), mexilhões (Mytilaster minimus), caramujos (Bittium reticulatum), camarões (Palaemon elegans), caranguejos (Carcinus maenas), estrelas-do-mar (Marthasterias glacialis L.) e vários pequenos peixes, entre outros, vivem naturalmente.

 

Praia de Castelo do Neiva: a costa e a praia formam uma linha marcada pela rebentação das ondas.

Um pequeno porto de pesca artesanal é o testemunho da faina do mar característica de uma comunidade piscatória, com os seus perigos e desafios.

Aqui, é fácil encontrarmos algumas das espécies de gaivotas que povoam o nosso litoral: a gaivota argêntea (Larus argentatus), a gaivota de asa escura (Larus fuscus L.), a gaivota pequena (Larus minutus) e a gaivota grande (Larus marinus).

O limite desta praia é o Rio Neiva que corre até ao mar, desaguando entre dunas e pinhais.

Fotos

Nota: Muitas das fotografias foram tiradas durante as Festas de Nossa Senhora d´Agonia. Existem fotografias captadas durante o corteja a várias pessoas diferentes. Caso queira que retiremos  a sua fotografia da galeria de imagens, envie-nos um email para geral@happyportugal.pt e a sua fotografia será retirada de imediato e nunca mais utilizada.

Mapa

 

 

Mais em Viana do Castelo

Click here to change this text